Moinhos Brasil

+55 19.3535.4952



Matérias Prima

CIANITA

cianite ou cianita cujo nome deriva do grego kyanos, que significa azul, é um silicato tipicamente azul, mas que pode ser também incolor, verde ou castanho. É geralmente encontrada em pegmatitos metamórficos ou rochas sedimentares ricos em alumínio. É também chamada de distênio (ou distena) , que significa duas forças (do gr. sthenos) , porque tem durezas bem diferentes conforme a face considerada.

A cianite é um polimorfo da andaluzita e da sillimanita. É um mineral fortemente anisotrópico. Na escala de Mohs, a sua dureza varia entre 4,5 e 7,0, dependendo da direção cristalográfica. Dureza variável é uma característica de quase todos os minerais, mas variação tão grande como a da cianita não é comum e considera-se um traço identificativo.

FELDSPATO

Feldspato (do alemão feld, campo; e spat, uma rocha que não contém minério) é o nome de uma importante família deminerais, do grupo dos tectossilicatos, constituintes de rochas que formam cerca de 60% da crosta terrestre. Cristalizam nos sistemas triclínico ou monoclínico.

Eles cristalizam do magma tanto em rochas intrusivas quanto extrusivas; os feldspatos ocorrem como minerais compactos, como filões, em pegmatitas e se desenvolvem em muitos tipos de rochas metamórficas. Também podem ser encontrados em alguns tipos de rochas sedimentares.

Os feldspatos possuem numerosas aplicações na indústria, devido ao seu teor em alcalis e alumina. As aplicações mais importantes são:

CALCITA

A Calcita (português brasileiro) ou Calcite (português europeu), junto com a aragonita e a vaterita, é um mineral com composição químicaCaCO3, com clivagem romboédrica perfeita. É muito mais estável e menos solúvel em água que a aragonita.

Cristaliza em uma grande variedade de formas e também como estalactites. Pode ser fluorescente e fosforescente. É fonte de cálcio e cal, sendo importante também como pedra decorativa (mármore-ônix) e em instrumentos óticos (quando límpida e incolor).

Principal constituinte dos calcários e mármores, ocorrendo também em conchas, como cimento em rochas sedimentares e em carbonatitos.

CAULIM

Caulim ou caulino é um minério composto de silicatos hidratados de alumínio, como a caulinita e a haloisita, e apresenta características especiais que permitem sua utilização na fabricação de papel, cerâmica, tintas, etc.Na industria de papel é utilizado como material de enchimento (carga)Pode ser utilizado para adição ou substituição das argilasplásticas. Apresentam plasticidade e resistência mecânica, a seco.É de coloração branca e funde a 1800°C (temperatura nominal).

A palavra caulim deriva da palavra chinesa Kauling (colina alta) da colina de Jauchau Fu, ao norte da China, de onde o material tem sido obtido. É formado pela caulinita, em geral de cor branca ou quase branca, devida ao baixo teor de ferro. É um dos seis minerais mais abundantes da crosta terrestre e ocorre à profundidade até 10 metros. O caulim teve a sua utilização industrial na fabricação de artigos de porcelana há muitos séculos atrás. E a partir de 1920 teve início a sua aplicação na industria de papel, em seguida pelo uso na indústria da borracha. Mais recentemente, o caulim passou a ser utilizado na industrialização de plásticos, pesticidas, rações,produtos alimentícios,farmacêuticos,fertilizantes e outras variedades de aplicações industrias. O caulim, material formado por um grupo de silicatos hidratados de alumínio, principalmente caulinita e haloisita. Também podem ocorrer os minerais do grupo da caulinita: diquita, nacrita, folerita, anauxita, colirita e tuesita. O caulim sempre contém outras substâncias na forma de impurezas, desde traços até a faixa de 40 – 50% em volume, consistindo, de modo geral, de areia, quartzo, palhetas de mica, grãos de feldspato, óxidos de ferro e titânio, etc.

Fórmula química dos minerais do grupo da caulinita:Al2O3.mSiO2.nH2O,onde m varia de 1 a 3 e n de 2 a 4.

TALCO

Talco: Silicato de magnésio hidratado, com dureza 1 na escala de Mohs, peso específico entre 2,60 a 2,65 g/cm3.

Principais aplicações: automotiva, artesanato, cerâmica, construção civil, cosmético, eletrônica, farmacêutica, impermeabilizantes, química, tintas, vidreira, etc.

Granulometria/Malha: 200, 325, 400, 500, 635 e ultrafino.

ALBITA

A albita ou albite é um mineral, pertencente à família dos feldspatos Plagioclásios. É o extremo sódico da série das plagioclases, não contendo mais de 10% de anortita. Quando pura tem composição química NaAlSi3O8. É um tectossilicato. Quase sempre exibe maclas, geralmente sob a forma de estrias na face do cristal. Ocorre frequentemente na forma de segregações paralelas finas alternando commicroclina nas pertites como consequência de exsolução durante o arrefecimento. Ocorre em massas graníticas e pegmatitícas e por vezes em filões hidrotermais.

Descrita pela primeira vez em 1815 na Suécia. O seu nome deriva do latim albus, que quer dizer branco.

Há excelentes depósitos de albita na região do monte Branco, na Suíça, no Tirol austríaco e em todo o norte da Itália.

A indústria cerâmica faz amplo uso deste mineral para produzir artefatos refratários, dada a sua alta resistência ao calor.

ZIRCONITA

Zircão (do Persa: sarkun, dourado) é um mineral pertencente ao grupo dos nesossilicatos.

Trata-se de um silicato de zircónio de fórmula química ZrSiO4. A estrutura cristalina do zircão é tetragonal (classe cristalina: 4/m 2/m 2/m).

A coloração natural do zircão varia desde incolor passando pelo amarelo dourado, vermelho, marrom ou verde .

Espécimes que exibem qualidades de gema são um substituto popular do diamante (porém a zircónia cúbica é uma substância artificial completamente diferente, com uma composição química diferente).

TURFA FIBROSA

FERTILIZANTES SÓLIDOS